Fisioterapia: Revelamos tudo sobre esse curso!

A fisioterapia é uma ciência médica relacionada ao diagnóstico, prevenção e tratamentos funcionais de órgãos e sistemas do corpo. Na maioria das vezes, empregando técnicas de massagem, ginastica, hidro e outras funções corporais. Além de tratar doenças e lesões.

Se você está prestando vestibular e o curso de fisioterapia está entre as suas opções, que tal conhecer um pouco mais sobre ele? Continue lendo e tire todas as suas dúvidas!

Como é o curso de fisioterapia?

O curso de fisioterapia foi regulamentado oficialmente no Brasil pelo Decreto-Lei nº 938 em 1969 e pela Lei Federal nº 6.316 em 1975. Sendo, hoje, feito através de um bacharelado na área no período de 5 anos e após a conclusão, uma obtenção de um registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito).

Entende-se que o corpo humano tem suas funcionalidades e que todos as partes estão interligados, então é necessário que haja um desenvolvimento e conhecimento dos profissionais em manter a capacidade física e funcional do paciente.

Isso vale no momento do bacharel, onde os profissionais precisam se doar e ter como foco, o conhecimento global do corpo humano. Estudando conteúdos como, anatomia, citologia, fisiologia, embriologia, histologia, biofísica, biomecânica, bioquímica, , farmacologia, neurociências, genética, imunologia, além da antropologia, ética, filosofia, sociologia, e outras ciências de formação geral. 

Após a formação, a especialização em fisioterapia é administrada não somente em consultório ou clinicas, mas em domicilio, através de programas sociais ou não; clubes esportivos, empresas privadas, unidades básicas de saúde, escolas e asilos, onde a demanda é grande em relação aos outros locais.

fisioterapia
Símbolo do curso de fisioterapia

Mercado de trabalho

Um profissional formado em fisioterapia tem que estar preparado como qualquer outro, de outras profissões, que entrem no mercado. A diferença é que as áreas de atuação são variadas e amplas e isso requer uma analise do profissional, em relação a qual caminho seguir.

Temos por outro lado também, a demanda de profissionais que se formam e que a cada dia cresce mais e isso traz consigo, a concorrência em peso. Principalmente em grandes capitais.  O que irá dificultar ainda mais a entrada de novas pessoas no mercado.

O que irá fazer diferença será aquele fisioterapeuta que busque fazer alguma especialização, dentre as diversas. Não somente na área medica, mas autônomo, cientifico ou acadêmico.

Mais do que estar sempre disposto ao estudo, a novos cursos e ao conhecimento.  È acima de tudo, gostar do contato direto com as pessoas. Pois, o bom profissional é aquele que conhece e sabe das necessidades de cada paciente.

Estima-se que hoje existam mais de 140 mil profissionais no mercado.

Qual a média salarial?

De acordo com uma pesquisa realizada pela Folha de São Paulo, há uma variedade do piso salarial em relação às especialidades na área e por regiões no país.

Estima-se que essa mudança varia de R$ 1300,00 á R$ 2.100,00.  E a especialização podendo aumentar os rendimentos em até 29,44%. Um fisioterapeuta inicial com pós-graduação ganha, em media, R$ 2.467,75.

Existe um projeto de lei (PL 5979/2009) em vigor, que tem como intuito priorizar os profissionais da área e aumentar o seu piso salarial, fixando-o em R$ 4.650 mensais. Mas essa lei ainda não foi aprovada.

Caso o profissional estiver no auge, reconhecido no mercado e com grande potencial, o salário pode chegar a 10 mil reais. Mas isso depende como dito acima, pela especialização e local de atuação.

Quais são as principais áreas de atuação do fisioterapeuta?

São diversas e amplas as áreas de atuação de um fisioterapeuta. Dentre elas, encontramos:

    • Terapia intensiva
    • Ortopedia
    • Neurologia
    • Fisioterapia esportiva
    • Dermatologia
    • Grupos especiais
    • Fisioterapia do trabalho
    • Cardiologia e pneumologia
    • Fisioterapia Funcional
    • Fisioterapia respiratória
    • Fisioterapia de RPG
    • Home care
    • Saúde pública
    • Fisioterapeuta Hospitalar; entre outras.

Há também, outras opções de curso, que se expandem neste mercado.

Como o fato de abrir sua própria clinica de terapia, função ou emprego de assessoria, chefia ou direção, centros de recuperação, pilates, pesquisas de extensão, concursos públicos; entre outras.

A verdade é que o mercado é amplo, ainda está em expansão como qualquer outro que buscamos por aí. E são inúmeras as possibilidades de atuação.

O mais importante é saber da sua importância, como profissional, nessa área. Fazendo com que os pacientes sejam tratados de forma segura e que cresçam em autoestima e no seu autocontrole.

Os profissionais com visão empreendedora, ótima qualificação, que sintam prazer no contato direto aos pacientes e que se atualizem constantemente, têm maiores chances de se dar bem lá fora, no mercado de trabalho. Tudo depende de você que está ai do outro lado, pensando nessa profissão, cursando vestibular, graduando ou já formado.

Por hoje é isso, pessoal! Se ainda ficou alguma dúvida sobre o curso e sobre a profissão, deixe o seu comentário!

You might also like

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.